Porto do Recife

Recife, 16 de agosto de 2017

Menu

Comunicação

Comunicação > Notícias

11 de julho de 2017

Operações portuárias no período chuvoso

Foto: Assessoria de Imprensa e Comunicação Operações portuárias no período chuvoso

Nas últimas semanas, fortes chuvas têm atingido a Região Metropolitana do Recife. A união das precipitações com os ventos quatro vezes mais fortes do que o habitual exigem atenção da população, com alertas feitos pela Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac). Nas atividades portuárias, os cuidados com as operações também se faz presente. Para entender um pouco mais qual o impacto desse período sazonal, Edson Gomes e José Divard, gerente e coordenador de operações do Porto do Recife respectivamente, explicam como é trabalhar com cargueiros sob condições adversas.

O primeiro ponto de destaque é com relação às cargas. “O Porto trabalha muito com granéis sólidos, fertilizante e barrilha. Esses produtos não podem ter contato com água ou mesmo umidade, pois isso os estragaria”, explica Divard. Para não prejudicar a mercadoria, as operações precisam, em alguns casos, serem interrompidas nos momentos chuvosos. “Os navios fecham os porões até que o tempo melhore e somente depois continuam com o processo de carga ou descarga”, comenta Edson. Essa pausa também ocorre quando os ventos estão muito intensos, pois além da segurança com transporte das mercadorias é preciso estar atento a dispersão dos componentes pelo ar. Os resíduos dos produtos não podem sair da área do porto.

As interrupções podem gerar a chamada quebra de prancha – quando a estimativa de movimentação de toneladas diárias feita pelos navios não se cumpre. Isso se desdobra num atraso no tempo de atracação dos cargueiros no cais, gerando por consequência, problemas no fluxo de navios.

Essas dificuldades, contudo, não chegam a atrapalhar o cotidiano das atividades. “Nas últimas semanas, o maior atraso que tivemos foi de dois dias e isso meio que já é previsto nesse período e incorporado ao contrato dos navios programados para atracarem. Assim, nós [equipe do Porto do Recife] conseguimos nos organizar e fazer as operações fluírem sem grandes problemas”, pontua Divard. 


Movimentação

No momento

06navios atracados no porto público

06navios atracados

Toneladas em operação

268.520no último trimestre

899.271neste ano

Tábua de marés

Em manutenção.

Vídeo Institucional